Rafael Pagatini

Caxias do Sul, RS, Brasil, 1985
Vive e trabalha em Vitória, ES, Brasil

A partir da gravura, fotografia e instalação, Rafael Pagatini procura investigar as relações entre arte, memória e política. A sua pesquisa parte da problematização da memória da ditadura civil-militar brasileira (1964-1985) no presente e expõe as relações entre a decadência do projeto de modernização econômica e os processos de exclusão social na contemporaneidade.

©Portas Vilaseca Galeria.