Ana Hupe

Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 1983
Vive e trabalha em Berlim, Alemanha

Ana Hupe dedica-se a reunir uma contra-memória que conteste o arquivo colonial. Sua pesquisa está situada na fronteira entre escrita e artes visuais e lida com múltiplas narrativas que opõem-se a uma única historiografia oficial. Situações históricas escondidas emergem ao primeiro plano em seus trabalhos, que desembalam o que foi deixado de lado nos encontros entre diferentes culturas. As relações de poder intrínsecas a estes encontros são sublinhadas em suas obras.

©Portas Vilaseca Galeria.