Deborah Engel

Palo Alto, CA,  EUA, 1977
Vive e trabalha no Rio de Janeiro, Brasil

Deborah Engel propõe em sua pesquisa uma reinvenção da contemplação, tomando como interesse questões ligadas à fotografia expandida, à experimentação da perspectiva e do enquadramento, e ao cinetismo. Dessa forma, a artista amplia a função da fotografia como mera captura da realidade, reafirmando o seu caráter provocativo e questionador na arte contemporânea. Engel produz relevos que, vistos frontalmente, não deixam de ser percebidos como um plano, mas ao serem acionados, promovem uma experiência tão poética quanto instintiva de apreensão do real, quase fílmica.  Seus trabalhos convidam o olhar do espectador a "mergulhar" na tridimensionalidade da imagem, fazendo-o voltar à superfície, numa espécie de movimento respiratório contínuo.

©Portas Vilaseca Galeria.