Jorge Soledar

1979, Porto Alegre. Baseado no Rio de Janeiro.

Artista visual e doutor em artes pela UFRJ (2017). Como professor, leciono estética e performance no curso de bacharelado em artes visuais/escultura da mesma instituição, e também croquis e expressão gráfica no curso de arquitetura e urbanismo da Universidade Santa Úrsula. Entre as exposições individuais estão Macabéa na Portas Vilaseca Galeria no Rio de Janeiro (2016), Projeto Cofre na Casa França-Brasil no Rio de Janeiro (2014), Sala de Estar na Galeria Ecarta em Porto Alegre (RS, 2014) e That's how I became insensitive na Galeria IBEU no Rio de Janeiro (2013). Entre as coletivas, friso É como dançar sobre a arquitetura no Instituto Tomie Ohtake em São Paulo (2017), My body is a cage na Luciana Caravello Galeria no Rio de Janeiro (2016), Aparição na Caixa Cultural do Rio de Janeiro (2015), XI Mostra de Performance VERBO na Galeria Vermelho, em São Paulo e a I Bienal do Barro do Brasil em Caruau (PE, 2014). Em 2010 recebeu prêmio concedido pelo canal franco-alemão ARTE/Creative.

©Portas Vilaseca Galeria.